Aguarde...

Benvindos Freguesia de Carnide (Pombal)

Turismo

O espírito criativo do homem é capaz de verdadeiros rasgos de genialidade e o resultado de alguns desses momentos mágicos são certas construções que se encontram um pouco por toda a Freguesia. 

Para satisfazer a sede de cultura dos seus visitantes, Camide oferece o seu património histórico, cultural e natural, de que fazem parte, a Igreja Matriz, a Capela de Carnide de Cima, a Capela de Vale da Cruz, os antigos Moinhos de água, a deslumbrante paisagem dos campos da Freguesia, e o rio Pranto que "e' urgente despoluir (..), recuperando-o como espaço privilegiado de lazer e divertimento. 

"A simplicidade das gentes e as paisagens verdejantes dos campos fazem de Carnide um local muito especial... uma terra onde se pode comprar artesanato de grande valor etnográfico e onde as festas e romarias têm um encanto especial e muito próprio. 

Na Freguesia, a expressividade cultural e religiosa da população manifesta-se através da solenização das festas em honra de Santo Elias, o Padroeiro, na Igreja Matriz, no segundo fim  de semana de Agosto, durante quatro dias; de Nossa Senhora de Fátima, na Capela de Carnide de Cima, no primeiro  fim de semana de Julho, com a duração de três dias; de Nossa Senhora da Luz, na Capela de Vale da Cruz, no terceiro domingo de Julho, com a mesma duração.

 

PADROEIRO

Santo Elias 

 

EVENTOS ANUAIS

• Festa em honra de Stº Elias (Agosto)

• Festa em honra da Nossa Senhora de Fátima - Carnide de Cima (Julho)

• Festa em honra da Nossa Senhora da Luz - Vale da Cruz (Julho)

 • Merendeiras - Feteira (Maio)

 

GASTRONOMIA

Pratos típicos

São iguarias da região, Chanfana de Cabrito, Borrego à Moda de Carnide e Couves Migadas (couves cortadas miudinhas, cozidas com feijão frade e acompanhadas com broa caseira e sardinha assada ou bacalhau assado).

 

Vinhos da região

São néctares da região, os Vinhos Maduros Tinto e Branco (Vinho de Mesa das Terras de Sicó).

 

Doces regionais

Fazem parte da confeitaria da região, Arroz Doce e Filhós.

 

ARTESANATO

Para não esquecer a manufactura do passado, permanecem vivas as artes de olaria, de cestaria, de tanoaria, de bordados, de tapeçaria (capachos) e de manufactura de dornas e de diversos artefactos em bracejo.

Estas actividades têm mais de uma centena de anos de tradição e efectuam-se com recurso aos mesmos materiais de antanho, nomeadamente, o barro, o bracejo, a verga, o carvalho e o pinho.

Este site utiliza cookies. Ao utlizar o website, confirma que aceita a nossa politica de privacidade.